18 de ago de 2014

Guilherme Gasel
oab/go 28.715
assessor jurídico
Secretaria Municipal de Trabalho, Indústria, Comércio e Serviços
(62) 3524-2700 / 8199-0225

18 de jan de 2013

5 de fev de 2010



Ser servidor público é uma experiência IMPAGÁVEL/INCOBRÁVEL! Ontem, na falta de motoristas no órgão em que trabalho, fui convidado a prestar tal serviço.

Ocorre que, apesar da figura acima ser de 1 "ambulância", não trabalho na rede pública de saúde mas, infelizmente, um colega de trabalho sofreu um acidente e tive que levá-lo ao hospital.

Até ai, tudo tranquilo. Possibilidades de ajudar um companheiro me trazem paz ao coração. Mas a aventura em si, de percorrer dois hospitais à procura de uma vaga pelo SUS, é cansativa. 2 horas de vai-e-vem pelas ruas de Goiânia. Temperatura: 35ºC! Viatura: Uno Mille (Quente pra cacete). Mas... Foi bom!

Hoje, novamente na falta dos profissionais do trânsito, lá fui eu levar meu Big Boss no nosso Uninho! Goiânia pior do que ontem! Rolou um açaí na tigela... a única refeição capaz de aliviar um pouco o calor insuportável!
Meus dias por aqui (serviço público) estão com os dias contados! Pelo menos eu acho!

4 de fev de 2010


Quando eu ainda era um projeto de tecladista, toquei um bom tempo em Igreja e tive a oportunidade de acompanhar, apesar da minha precária técnica (e ai é que entra a OPORTUNIDADE), grandes nomes do meio "gospel". Dentre eles, Pr. Bené Gomes. Grande compositor e líder de ministérios de louvor. Como andei afastado desse meio, perdi o contato com esse pessoal. Agora, de volta, tive a grata surpresa de ouvir essa composição dele.

Bené é um cara meio a frente do seu tempo e que não tem arrogância de achar que não pode mudar o estilo e seguir tendências que têm tido resultados positivos, não se tornando, entretanto, MODISTA!

Saudades de tocar com esses "caras"! Bons tempos que, se Deus quiser, voltarão!

Segue a letra da canção "Que amor é esse"

"Eu estou em Tua presença
Pra Te adorar e Te amar
Só de ver os Teus olhos nos meus
Eu me rendo em total consagração

Que amor é esse
Capaz de abrir mão
Do bem mais precioso que alguém pode ter
O Seu próprio filho

Que amor é esse
Não mediu sacrifícios
Para me salvar
E para restaurar
A minha vida por inteiro

Incomparável amor
Que incendiou meu coração
Amor que transforma
E que me faz vencer"

21 de jan de 2010

Reflexão Furtada



Hoje recebi um e-mail com a reflexão que segue. Nunca gostei desses e-mails. Quem me conhece sabe muito bem disso. Porém, talvez o momento que esteja passando, "reflita" exatamente o meu ideal de mudança para esse ano. Cansei de achar que tenho razão em tudo. Tenho direito de "me deixar errar às vezes". SÓ ÀS VEZES!!! heheheh... Sem mais delongas, segue o texto (sem autoria):

Oito da noite, numa avenida movimentada. O casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos. O endereço é novo e ela consultou no mapa antes de sair. Ele conduz o carro. Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderiam ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado.



Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados. Mas ele ainda quer saber: - Se tinha tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, devia ter insistido um pouco mais... E ela diz: - Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!


MORAL DA HISTÓRIA:

Esta pequena história foi contada por uma empresária, durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou não. Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais freqüência: 'Quero ser feliz ou ter razão?'
 
 
E ai, tenho ou não tenho RAZÃO?! :-)

20 de jan de 2010

Ano novo, vida... nova?!

Com 20 dias de atraso estou começando meu ano novo! Pelo menos aqui no blog. Ano passado eu postei 1 vez, mas nesse ano quero me comprometer a expor as minhas idiotices com mais assiduidade. Socializá-las. Afinal, a democracia digital permite que gregos, troianos, romanos, goianos, e toda estirpe de gente possa "gritar" suas idéias pela grande "net". Enfim, o mundo precisa de idiotas como eu! Mas não substime o seu potencial, o mundo também precisa de suas asneiras. E nada melhor do que ano eleitoral para elas "brotarem no nosso jardim da vida" (Que frase, hein? hehehe)! E chega...

15 de dez de 2009

Nem o título eu sei!



São 15:20 do dia 15.12.09! Ridículo! Afinal, "ao final" você também verá o horário em que postei isso aqui. Credo! Comecei muito mal esse "post"! Mas tudo tem seu lado positivo... pelo menos estou sendo bem claro. Tô muito mal mesmo. Tô naquela fase da perdição. Profissional, emocional, espiritual... Tentando me encontrar, e ao mesmo tempo, fugindo de mim. Meu reflexo deve ser uma caricatura horrível. Fujo sem nem perceber. A única coisa que percebo é a incômoda dor que insiste em me perseguir. Nunca pensei que esse lance de conflito interior, crescimento, mudança... seria tão difícil. Tudo dói. Não sei se estou fazendo as coisas. Não sei se quando as faço, faço corretamente. Não sei se quando estou fazendo, me antecipei ou se a demora por ainda não ter feito, já tarda para alguma reação. Juro! Se perguntarem hoje quais são meus objetivos, não saberia dizer para que estou trabalhando e gastando os dias da minha juventude. Tenho saudades daqueles planos infantis. Dias que eu contava regressivamente o momento em concluir os estudos e correr para a independência. Hoje, a lembrança desses dias me faz refletir: "Pra que tanto desejei essa maldita maioridade?" Ufa!!! Tava precisando me voltar pra isso aqui. Em tempos de "twitter", 140 caracteres estavam de sufocando. Precisava desabafar com vc, querido blog! (rs) Tá tudo tão escuro (vide imagem acima) que nem o título eu consegui colocar!